Patente: aluno da São Leopoldo Mandic desenvolve aplicativo que auxilia no controle da DTM e Dor Orofacial

Patente: aluno da São Leopoldo Mandic desenvolve aplicativo que auxilia no controle da DTM e Dor Orofacial

O aplicativo DTM Clínica permite ao paciente registrar e caracterizar todas as ocorrências de dor orofacial e pode ser acessado gratuitamente na Google Play

 

O Diário de Dor é bastante utilizado em Neurologia para diagnosticar e tratar cefaleias, mas as anotações são normalmente feitas pelo paciente em papel. Para tentar modernizar essa ferramenta e direcionar seu uso para a DTM (Disfunção Temporomandibular) e a Dor Orofacial – na boca e face -, o cirurgião-dentista Dr. Eujácio Vieira Prates Netto desenvolveu um aplicativo para celular no qual o paciente registra e classifica as ocorrências de dor.

A ferramenta funciona por meio da integração de um aplicativo para smartphone, com sistema Android, e uma plataforma web. O paciente registra e caracteriza todas as ocorrências de dor orofacial no aplicativo, e o cirurgião-dentista acessa esses dados por meio de uma plataforma on-line em um computador conectado à internet.

“Essas informações tendem a ser mais fidedignas por terem sido alimentadas durante a ocorrência da dor, o que facilita a avaliação e a conduta do profissional”, explica o Dr. Eujácio.

Estudos epidemiológicos estimam que entre 40 e 75% da população apresentam ao menos um sinal de DTM. “Por ser uma experiência subjetiva, a dor não pode ser objetivamente determinada por instrumentos físicos, fazendo com que o relato do paciente seja bastante valioso. Essa ferramenta contribuirá para que o profissional de saúde tenha um maior controle das características da DTM e das dores orofaciais que o paciente apresenta”, diz o cirurgião-dentista.

O aplicativo DTM CLÍNICA já está disponível gratuitamente na Google Play e a plataforma web pode ser encontrada em www.dtmclinica.com.br.

A plataforma disponibiliza a análise de gráficos que mostram a evolução do paciente entre as consultas, comparando-a com a situação apresentada no consultório. Além disso, o cirurgião-dentista tem a sua disposição uma tela com informações baseadas no DC/TMD (Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders) Eixo I para auxiliá-lo no diagnóstico.

O aplicativo foi criado na Faculdade São Leopoldo Mandic, onde o Dr. Eujácio fez o Mestrado em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial, coordenado pelo professor Dr. Antonio Sérgio Guimarães.

O trabalho de pesquisa foi orientado pela professora Dr.a Luciane Rocha Rodrigues e deu origem à patente do Diário de Dor Orofacial Eletrônico. O Pedido de Registro de Programa de Computador já foi depositado no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial).

2 Comentários
  • Maria Amélia
    Publicado às 20:24h, 11 dezembro Responder

    Eujacio voce é demais! Parabéns pela inovação ?????? e a patente! SUCESSOS!

  • Maria bernadete bertocini
    Publicado às 09:06h, 12 dezembro Responder

    Adoerei e fico muito feliz pela iniciativa !

Deixe um comentário

X